Defesas marcadas

Dissertação de Mestrado

Aluno: Carlos Augusto Dias do Nascimento

Orientador(a): Thiago Moreira da Silva
Co-orientador(a): ---

Título: O NACIONALISMO BRASILEIRO EM QUATRO ANOS DE GOVERNO: Uma análise do discurso de Jair Bolsonaro

Resumo

Esta pesquisa tem por objetivo analisar a retórica nacionalista no discurso de Jair Bolsonaro ao longo dos quatro anos (2019 - 2022) em que esteve à frente da Presidência do Brasil. Para tanto, o referencial teórico utilizado é liderado pelos estudos de Billing (1995), que entende o nacionalismo como uma ideologia ancorada na dicotomia do 'nós' versus 'eles', além de ressaltar a relevância do uso dos elementos da identidade nacional para impulsionar o sentimento de pertencimento de um individuo à uma nação. O caráter dicotômico do nacionalismo ilumina estudiosos a identificar tal retórica em diversas pesquisas sobre o populismo (Eatwell e Goodwin, 2020; Tamaki, Braga e Fuks, 2021; Batista, Haubner e Orlandini, 2022), por isso o entendimento ideacional (Mudde, 2019) e antipluralista (Muller, 2016) do populismo também integram a literatura base deste trabalho. Para a seleção e análise dos dados, trabalhou-se com a metodologia quantitativa do 'Holistic Approach' (Hawkins, 2009), utilizada para a codificação e análise do discurso de lideranças políticas. O corpus deste trabalho é composto por um total de 80 discursos, divididos em cinco tipos, sendo eles famosos, internacionais, de inauguração, campanha eleitoral e lives de quinta-feira. A análise foi feia à luz de duas rubricas, national-self e national-others, e a nota alcançada por Bolsonaro foi de 0.29, resultado que classifica seu discurso como pouco nacionalista.

Abstract

This research aims to analyze the nationalist rhetoric in Jair Bolsonaro's speech over the four years (2019 - 2022) in which he was the President of Brazil. To this end, the theoretical framework used is led by the studies of Billing (1995), who understands nationalism as na ideology anchored in the dichotomy of 'us' versus 'them', in addition to highlighting the relevance of using elements of national identity to boost the feeling of belonging of an individual to a nation. The dichotomous character of nationalism enlightens scholars to identify such rhetoric in various research on populism (Eatwell and Goodwin, 2020; Tamaki, Braga and Fuks, 2021; Batista, Haubner and Orlandini, 2022), hence the ideational understanding (Mudde, 2019) and anti-pluralist (Muller, 2016) of populism are also part of the literature base of this work. For data selection and analysis, we worked with the quantitative methodology of the 'Holistic Approach' (Hawkins, 2009), used for coding and analyzing the speech of political leaders. The corpus of this work is made up of a total of 80 speeches, divided into five types, including famous, international, inauguration, electoral campaign and Thursday lives. The analysis was ugly in the light of two headings, national-self and national-others, and the score achieved by Bolsonaro was 0.29, a result that classifies his speech as little nationalistic.

Palavras-chave: Brasil, Identidade Nacional, Jair Bolsonaro, Nacionalismo, Populismo.

Banca:
Prof. Dr. Thiago Moreira da Silva - Orientador (DCP/UFMG)
Profa. Drª. Isabele Batista Mitozo (DCP/UFMG)
Prof. Dr. André Kaysel Velasco e Cruz (Unicamp)
Suplente: Profa. Drª. Natália Guimarães Duarte Sátyro (DCP/UFMG)

Data: 27/05/2024 - Horário: 14:00 - Local: (https://zoom.us/j/94315798061?pwd=U3FtdExNdVFsQjRUMmFpa0dya2NzQT09 ) - Senha obrigatória
Dissertação de Mestrado

Aluno: Jhonatan Bento da Silva

Orientador(a): Telma Maria Gonçalves Menicucci
Co-orientador(a): Cristiano dos Santos Rodrigues

Título: O DESMONTE DA POLÍTICA DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL NO BRASIL (2016-2022)

Resumo

Esta dissertação investiga a hipótese de desmonte da Política de Promoção da Igualdade Racial (PPIR) durante as gestões dos presidentes Temer e Bolsonaro no Brasil, especialmente em um contexto marcado por retrocessos democráticos e medidas de austeridade fiscal. Desde a Constituição de 1988, o país testemunhou avanços significativos na promoção da igualdade racial. No entanto, a partir de 2015, esse progresso foi interrompido pela implementação de políticas de austeridade e retrocessos democráticos. Através de um estudo de caso, esta dissertação utilizou o modelo analítico de Bauer e Knill (2014) para examinar o desmonte dos principais instrumentos da PPIR, como a demarcação de terras quilombolas, organismos de igualdade racial, orçamento, entre outros. A análise abrangeu desde a institucionalização da PPIR até o contexto político, econômico e social durante o período de estudo (2016-2022). As hipóteses foram validadas, constatando-se que houve um desmonte, caracterizado pelo uso de estratégias diferentes como desmonte ativo e mudança de arena.

Abstract

This dissertation investigates the hypothesis of the dismantling of the Racial Equality Promotion Policy (PPIR) during the administrations of Presidents Temer and Bolsonaro in Brazil, particularly in a context marked by democratic setbacks and fiscal austerity measures. Since the 1988 Constitution, the country has witnessed significant advances in promoting racial equality. However, starting in 2015, this progress was interrupted by the implementation of austerity policies and democratic regressions. Through a case study, this dissertation used the analytical model of Bauer and Knill (2014) to examine the dismantling of the main instruments of the PPIR, such as the demarcation of quilombola lands, racial equality organizations, budget allocations, among others. The analysis covered the period from the institutionalization of the PPIR to the political, economic, and social context during the stud

Palavras-chave: Desmonte de Políticas Públicas, Políticas de Promoção da Igualdade Racia, Raça, Racismo;

Banca:
Profa. Drª. Telma Maria Gonçalves Menicucci - Orientadora (DCP/UFMG)
Prof. Dr. Cristiano dos Santos Rodrigues - Coorientador (DCP/UFMG)
Profa. Drª. Flávia de Paula Duque Brasil (Fundação João Pinheiro)
Profa. Drª. Bruna Cristina Jaquetto Pereira (UCM)
Profa. Drª. Eliane Barbosa da Conceição (Unilab)
Suplente: Prof. Dr. José Ângelo Machado (DCP/UFMG)

Data: 29/05/2024 - Horário: 14:00 - Local: (https://zoom.us/j/94740200135?pwd=VFpXdkpQUFRBUHFRc3pCQ3R4NzlWdz09) - Senha obrigatória
Dissertação de Mestrado

Aluna: Cláudia Torres Lopes

Orientador(a): Cristiano dos Santos Rodrigues
Co-orientador(a): Bárbara Lopes Campos

Título: CANDIDATURAS COLETIVAS NO BRASIL: encontros e desencontros entre movimentos sociais e partidos políticos nas eleições legislativas de 2022

Resumo

Esta dissertação analisa as candidaturas coletivas no contexto das eleições legislativas de 2022, com foco na interação entre movimentos sociais e partidos políticos. Argumentando que as candidaturas coletivas imprimem uma inventividade em termos dessa interação e repercutem complexas configurações, traçamos como hipóteses três padrões associados aos encontros e desencontros entre movimentos e partidos: cooperativo, pragmático e histórico. Para sustentar esse argumento e operacionalizar as hipóteses, adotamos uma abordagem multimétodos. Mapeamos e analisamos o perfil das candidaturas coletivas com base em dados primários disponibilizados pelo Tribunal Superior Eleitoral, a partir de um conjunto de variáveis sociodemográficas e partidárias. Para avançar com a identificação dos temas e bandeiras defendidos, bem como dos movimentos sociais ou outras organizações e modalidades associativas, recorremos à análise de conteúdo quantitativa de imagens publicadas no Instagram. Em acréscimo, desenvolvemos o estudo de casos de quatro candidaturas coletivas a cargo legislativo estadual lançadas pelo Partido Socialismo e Liberdade através de entrevistas em profundidade com nove pessoas cocandidatas. Apoiando a concepção de que essas modalidades de candidatura buscam ampliar a representatividade de corpos e pautas na política institucional, por meio de adaptações criativas e contingentes junto a movimentos sociais e partidos políticos, delimitamos três conclusões principais. A primeira é sobre o perfil das candidaturas coletivas. Observamos a diversificação dos quadros das candidaturas parlamentares e a democratização da representação política, principalmente no que se refere à entrada de mulheres negras na arena eleitoral. Reconhecemos dentre as pessoas cocandidatas um conjunto de vínculos associativos sobrepostos, compreendendo diferentes esferas de ação e incidência política, as quais, por vezes, estão interconectadas, tomando forma de uma rede. Notamos ainda o maior envolvimento dessas modalidades de candidatura com assuntos voltados para questões sociais, como saúde, meio ambiente, educação e cultura. A segunda conclusão é que há longeva cooperação entre as pessoas cocandidatas e o Estado, em suas diversas instituições, uma relação que, inclusive, norteadora das dinâmicas e estratégias experienciadas no interior do partido. A terceira conclusão é que existem várias possibilidades existentes na interação entre movimentos sociais e partidos políticos, tomando a forma de um continuum de alinhamento e influência entre ambos que podem se mover continuamente nesse espectro, conforme as circunstâncias políticas e institucionais se modificam. Esses achados introduzem novos recursos explicativos que enriquecem tradicionais modelos teóricos sobre as relações entre movimentos sociais e partidos, e, principalmente ilumina pontos vulneráveis ou pouco desenvolvidos pela recente literatura sobre candidaturas coletivas que podem ser úteis para inspirar outras análises.

Abstract

This dissertation examines collective candidacies in the context of the 2022 legislative elections, focusing on the interaction between social movements and political parties. Arguing that collective candidacies bring ingenuity to this interaction and have complex repercussions, we outline three patterns associated with the encounters and mismatches between movements and parties: cooperative, pragmatic, and historical. To support this argument and operationalize the hypotheses, we adopt a multimethod approach. We map and analyze the profile of collective candidacies based on primary data provided by the Superior Electoral Court, using a set of sociodemographic and party variables. To advance the identification of defended themes and flags, as well as social movements or other organizations and associative modalities, we resort to quantitative content analysis of images published on Instagram. Additionally, we develop case studies of four collective candidacies for state legislative office launched by the Partido Socialismo e Liberdade through in-depth interviews with nine co-candidate individuals. Supporting the notion that these candidacy modalities seek to broaden the representation of bodies and agendas in institutional politics through creative and contingent adaptations alongside social movements and political parties, we outline three main conclusions. The first concerns the profile of collective candidacies. We observe the diversification of parliamentary candidacy frameworks and the democratization of political representation, particularly regarding the entry of Black women into the electoral arena. Among co-candidate individuals, we recognize a set of overlapping associative links, comprising different spheres of action and political incidence, which are sometimes interconnected, taking the form of a network. We also note the greater involvement of these candidacy modalities with issues related to social issues such as health, the environment, education, and culture. The second conclusion is that there is longstanding cooperation between co-candidate individuals and the State, in its various institutions, a relationship that, even guides the dynamics and strategies experienced within the party. The third conclusion is that there are several existing possibilities in the interaction between social movements and political parties, taking the form of a continuum of alignment and influence between both that can continuously move within this spectrum as political and institutional circumstances change. These findings introduce new explanatory resources that enrich traditional theoretical models on the relations between social movements and parties, and primarily shed light on vulnerable or underdeveloped points in the recent literature on collective candidacies that can be useful for inspiring further analysis.

Palavras-chave: candidaturas coletivas, eleições 2022, interação., movimentos sociais, partidos políticos

Banca:
Prof. Dr. Cristiano dos Santos Rodrigues - Orientador (DCP/UFMG)
Profa. Drª. Bárbara Lopes Campos - Coorientadora (PUC Minas - Campus Poços de Caldas)
Prof. Dr. Ricardo Fabrino Mendonça (DCP/UFMG)
Profa. Drª. Debora Cristina Rezende de Almeida (IPOL)
Suplente: Profa. Drª. Stephany Dayana Pereira Mencato (UFMG)

Data: 03/06/2024 - Horário: 10:00 - Local: (https://zoom.us/j/99923481989?pwd=dXZLUzJwL25LVFR1VFJybDNnMzlFZz09 ) - Senha obrigatória